Além do Cidadão Kane

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Forças repressivas hondurenhas adaptam estádio desportivo ao estilo Pinochet para levar detidos

Traduzido por Rosalvo Maciel
As forças repressivas de Honduras acantonadas na localidade de El Paraíso se encontram adaptando um estádio desportivo, que se encontra a 8 quilômetros, para levar os seguidores do presidente legítimo Manuel Zelaya, detidos na região. Assim denunciou neste sábado o manifestante Eddy Guifarro, em comunicação telefônica com a Agencia Bolivariana de Noticias (ABN). Guifarro faz parte de um comitê de disciplina criado pelos manifestantes com o objetivo de detectar infiltrados “que têm tratado de ingressar com armas e sugestionar às pessoas para que provoquem aos policiais”. “Muito próximo daqui há um estádio onde se jogam partidas da liga nacional e parecer que o estão por habilitar para levar as pessoas que capturem. Há pouco estávamos vendo agentes da polícia carregando e repartindo bombas lacrimogêneas”, assegurou.

Nestes dias, em El Paraíso estão congregadas quase 3.000 pessoas que reclamam a volta ao país de Zelaya, enquanto que o contingente policial foi reforçado impedindo que os manifestantes se desloquem à fronteira com Nicarágua.

No dia de ontem, o mandatário constitucional esteve durante algumas horas em solo hondurenho, mas regressou a território nicaragüense devido às ameaças dos militares golpistas.

Guifarro relatou que durante a noite a situação foi “muito tranqüila”, onde a mobilização se manteve resistindo enquanto que algumas pessoas “tentaram cruzar por diversos lugares, pelo que foram detidas em alguns pontos de montanhas e cerros”.

“O contingente policial acaba de ser reforçado, chegaram cinco ou seis caminhões da polícia”, expressou o seguidor do presidente Zelaya.

Para Guifarro, as forças de segurança programariam “um movimento em conjunto” para trasladar aos detidos nas barreiras militares da área.

Ao ser consultado pelas medidas que tomaram os manifestantes, indicou que “a palavra de ordem até o fim é resistir de uma maneira pacífica, porque não tem havido incidentes, salvo os que eles (militares y policiais) têm ocasionado”.

Também ser referiu ao ânimo das pessoas reunida em El Paraíso, ao qual qualificou como “muito bom, porque há pessoas que não tem se alimentado, que tem agüentado frio toda a noite, mas as pessoas estão emocionada e cada vez segue chegando mais gente. Há gente que caminhou três dias para chegar aqui atravessando selvas”.

Guifarra também manifestou que o regime de fato de Roberto Micheletti “é uma completa farsa” e o responsabilizou por todas as pessoas que se encontram detidas, entre elas menores de idade.
.
Original em inSurGente

Nenhum comentário:

Copyleft - Nenhum Direito Reservado - O conhecimento humano pertence à Humanidade.