Além do Cidadão Kane

terça-feira, 22 de junho de 2010

Serra defende projeto de cobrança em hospital público em SP e diz que críticas são "trololó político.

Silvana Salles 

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (3) que as críticas ao uso de parcerias com as OSs (organizações sociais) na área da saúde, permitindo o atendimento de pacientes particulares nos hospitais públicos, são "trololó político da ala sindicalista do PT".

A Assembléia Legislativa de São Paulo aprovou na quarta (2), por 55 votos a 17, o projeto de lei que permite que todos os hospitais estaduais sejam terceirizados e, apesar de públicos, atendam a pacientes particulares e de planos de saúde, mediante cobrança. Questionado sobre quando será sancionado o projeto, Serra respondeu que ainda não viu a versão final do documento, que "será analisado pela Casa Civil".

São Paulo Aprova Cobrança em Hospital Público

O Ministério Público afirmou que, assim que a norma entrar em vigor, ajuizará ações contra a sua execução; para o MP, a futura lei fere os princípios de igualdade e universalidade do SUS (Sistema Único de Saúde), pois cria um tratamento distinto aos pagantes. A futura lei é especialmente polêmica na questão da venda de até 25% dos atendimentos dos hospitais públicos terceirizados a pacientes particulares e de planos de saúde. Os críticos dizem que se trata de uma "privatização da saúde pública". Na visão desses críticos, os pacientes que pagarem pelo atendimento ou utilizarem seus planos de saúde entrarão numa fila mais rápida, em detrimento dos pacientes do SUS.

Pois bem, que fique então, bem claro, quais são as idéias políticas de Jose Serra/PMDB/DEM/PFL/PPS.

Sendo médico, tenho estado a trabalhar no serviço público de saúde, em São Paulo, por 6 anos, e aqui no Rio Grande do Sul, desde 2002. Com todos os problemas da enorme demanda por atendimento via SUS, este sistema vem melhorando o processo de saúde do nosso estado, RS, e do país. Desde a implantação do SUS em setembro de 1990, avanços vem sendo conseguidos, através de muita luta dos agentes sociais, de tal forma que nosso sistema público de saúde recebe elogios de vários países e muitos deles enviam representantes para estudá-lo.

É obvio, que quando se fala em saúde, está se lidando com sentimentos, com demandas muitas vezes emergenciais, que exatamente por seu caráter de urgência, causam distorções da realidade.

É fato que o sistema ainda carece de muitos ajustes, que embora em um ritmo aquém do necessário, vem acontecendo.

A decisão do governo José Serra/PSDB, inicia DELIBERADAMENTE, um processo de desconstrução do SUS.

Não procede de nenhuma razão o argumento de que a parte "particular" financiará a parte pública, senão vejamos:

1. Os planos de saúde privados vêm sofrendo resultados negativos, devido ao alto custo dos tratamentos, com uma Medicina muito baseada em exames sofisticados e caros, não só pelo tipo de formação médica, que por si só daria margem a outro post, mas pela indústria de processos judiciais. Desta forma, não há como haver "sobra" de caixa que consiga alavancar as demandas do SUS.

2.Ao formatar um hospital com dois sistemas distintos de atendimento, criaremos duas classes de seres humanos, os que podem pagar seu atendimento, e aqueles que não têm condições. Claro que isto já ocorre, mas colocar em um mesmo serviço, é submeter a população de baixa renda a mais uma humilhação.

3. Os especialistas em gerenciamento e administração de serviços públicos, os médicos envolvidos "verdadeiramente" no atendimento público, sabem que esta mistura só levará a distorções que paulatinamente enfraquecerão o SUS até sua extinção.

É bom que estas escolhas de Jose Serra/PSDB/PPS/PFL/DEM, privatizar a saúde, minar as estradas com pedágios cada vez mais aviltantes, entregar o ensino público à iniciativa privada, doar a exploração do petróleo aos estrangeiros, são CLARAMENTE parte importante de sua plataforma eleitoral.

Cabe ao PT e sua coalizão trazer para o debate estes pontos e deixar a população saber com clareza os rumos que o país tomará caso a aliança conservadora e entreguista vencer as eleições do próximo ano, e demonstrar a GRANDE DIFERENÇA entre as propostas de um e de outro, pois a mídia golpista certamente não fará.

2 comentários:

Thiago José. disse...

Camarada,

muito bom o blog!

Adicionei no favoritos do meu.

Até a Vitória! DILMA ! haha

Anônimo disse...

Que vergonha!

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2010/06/474024.shtml

Copyleft - Nenhum Direito Reservado - O conhecimento humano pertence à Humanidade.